Florence Nightingale: A Life Inspired, por Lynn M Hamilton




Florence foi educada na Unitarian Church e por isso acreditava que as ações, ajudar os outros diretamente, era mais importante que se envolver em debates teológicos. A visão da igreja católica é que cada pessoa possui uma vocação específica, uns para teologia, outros para a medicina, administração, estatística, etc. Todos são importantes, mas isso não impede o teólogo de ajudar os outros em ações e não impede o cuidador de estudar teologia. 

Teoria e prática, ambas são importantes. Tanto que uma das falhas do treinamento implementado pela Florence é que inicialmente se focava apenas no "aprender pela prática" e faltava o conhecimento de anatomia e fisiologia. 

Acho relevante citar a contribuição da Florence para a estatística. Foi ela quem inventou o famoso gráfico de pizza, exatamente pensando em levar informações de forma facilitada às pessoas que não sabiam ler.

Nas guerras da época, mais da metade das mortes ocorria por falta de cuidados sanitários. Eram relativamente poucas as mortes na guerra realmente decorrentes do conflito direto. Muitos morriam de infecção por falta de cuidados médicos adequados, por não se alimentar adequadamente, falta de higiene, etc. E provavelmente até hoje a guerra mata mais pelas outras pragas que sempre a acompanham: fome e peste. 




Gostei muito de saber a contribuição da Florence em relação aos conflitos da Índia. Há pouco tempo li a biografia do Gandhi e é interessante ver a conexão entre a história dos diferentes países com influência britânica.


Comentários