The Big Fat Surprise, por Nina Teicholz




Fazia um tempão que eu queria ler esse livro, desde que minha irmã tinha começado a ler e me recomendou, uns dois anos atrás. E como o Doutor Souto também recomenda, mais uma razão.

Enquanto o Gary Taubes focou nos males do açúcar no último livro dele, a Nina foca nos benefícios da gordura saturada e nos males do açúcar e dos carboidratos refinados. Mas nos lembra que até carboidratos não refinados, legumes e frutas contém açúcar.

Pois aí que está. Na palestra que assisti (Debate Paleo RS em junho do ano passado) os palestrantes não insistiam tanto que se comesse muita carne e gordura (manteiga, ovos, queijo, enfim), mas que era possível comer, além disso, sem problemas as verduras e até algumas frutas, afinal "a vida é muito curta para se preocupar com o carboidrato das cenouras", certo?

Pelo que eu saiba não existem ainda pesquisas suficientes para quantificar os males dos carboidratos de legumes, por exemplo, e evidentemente uma pessoa com doenças crônicas poderia se preocupar em cortar os carboidratos com mais rigor.

Imagino que quem não tenha doenças crônicas ou problemas de peso, pode comer até mesmo certas frutas de vez em quando, dando preferência àquelas com menor teor de carboidratos (berries).

De qualquer forma, os maiores males viriam do açúcar e dos farináceos refinados. Creio que um vegetariano, por exemplo, possa seguir essa dieta aumentando o consumo de ovos, queijo e manteiga. Até mesmo um vegan poderia achar alternativas, embora seja mais complicado.

No que diz respeito à política e à nutrição, vou tentar não criar muita polêmica no meu blog defendendo ardentemente algum ponto de vista. Sobre religião, acredito que cada uma contenha um pouco de verdade. Sobre política, é perigoso alguém achar que encontrou "a verdade" que vai salvar o mundo numa postura quase religiosa. E sobre nutrição, é importante analisar o que dizem as pesquisas e confessar nossa ignorância no muito que ainda não sabemos (principalmente no que diz respeito ao papel dos microorganismos).



Comentários