Trilogia Grisha: 3. Ruína e Ascensão, por Leigh Bardugo




Senhoras e senhores, são quatro e meia da manhã e eu terminei de ler o último volume da maravilhosa Trilogia Grisha! Bravo!

No começo o livro se arrasta, mas logo acontecem coisas interessantíssimas. Eu me impressiono com a capacidade da autora de surpreender em todos os volumes. A surpresa do primeiro volume me deixou sem ar. A surpresa do segundo volume também me fez abrir a boca. E esse terceiro teve uma guinada que me deixou ansiosa.

Achei que a autora finalizou o livro com elegância. Li algumas resenhas de leitoras insatisfeitas (já que é um livro mais voltado ao público feminino, a maior parte do público são leitoras) desejando outro final. Será que no fundo eu também o desejava? Bem, minhas entranhas (se você pensa com sua vagina) desejava realmente esse mesmo final. No entanto, pode ser que uma parte mais forte minha preferisse o final nobre e clichê. Não porque fosse mais original, mas porque talvez livros também devam dar lições morais.

Será que um livro deve terminar com a protagonista rica, poderosa, cruel? Livros são livres, autores também, podem terminar de qualquer forma. Ainda assim, acredito que as coisas foram dessa forma por alguma razão e eu confio na autora. Ela conhece seus personagens melhor do que as leitoras fangirls e eu simplesmente me rendi a ele. Que assim seja.


Comentários